Já me disseram que a vida ensina e que devo considerar tudo como se fosse uma escola. Todo dia um laboratório diferente. Eu, os meus clichês e inícios meio enrolados. Sabe como é, tem um turbilhão de coisas acontecendo por aqui, mas acredito que sempre vai ter.

A vida é essa mochila que carrego com dramas diários e necessários, pensamentos que me assombram antes de dormir e motivações que me fazem acordar. A vida tem um jeito estranho de ensinar, confesso. Mas não seria entediante se não fosse assim?

Estou presa em uma realidade e vivendo algumas outras internamente, como sempre. Talvez seja isso a causa de tanta bagunça. Se eu pensar direitinho, nunca teve nada além de uma mente insana investindo energia em pensamentos aleatórios.

Cadê o foco? Criei tantas realidades que quase me perdi. Mas acabei aprendendo com a minha própria zona mental. Levei em consideração quem eu sou, de onde vim e o que quero – mesmo que eu não tenha nada disso claro. Por isso sigo dizendo o único que me cabe: a vida ensina.

O infinito é realmente um dos deuses mais lindo 🙌🏽

A post shared by Bárbara Santiago (@bahsantiago) on

E eu sigo nessa de aprender, às vezes acertando de primeira, outras padecendo com os meus próprios pecados, e volta e sempre com a minha pressão interna me implorando pra parar. Mas como eu bem sei, parar nunca foi uma opção.

Não tem lição, aprendizado ou evolução, se eu aceitar o que não me representa. Eu finalmente aprendi o valor da minha voz. Demorou, mas entendi o que a vida anda tentando me ensinar há tempos. Chega uma hora em que só amor próprio te leva em frente.

Bom ou ruim, certo ou errado, céu ou inferno – nossa, estou cansada de toda essa papagaiada. Sigo fazendo o meu melhor e aos trancos aprendi que isso é o suficiente. Todo o resto é consequência do que já aprendi ou do que ainda vou aprender.

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

2 comments on “A vida ensina”

  1. Que saudade de passar aqui. A vida ensina muito e ainda bem que é assim, porque a gente precisa aprender para mudar alguns conceitos, para crescer de dentro para fora. As vezes a vida parece injusta, mas quando tiramos lições dela, vemos que valeu a pena.
    Beijos ♥

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *