O cansaço anda me fazendo companhia ultimamente. Ando cansada de me maquiar, de deixar a raiz do cabelo em dia, ser educada, comer de forma saudável e vestir o meu sorriso para ir trabalhar. Estou exausta de acordar para dias planejados e lista de tarefas acumuladas. Estou cansada de me sabotar. E mais esgotada ainda de pensar que isso é a vida. Mas não estamos todos assim?

Não quero mais ver as notificações do meu celular antes do café da manhã. Estou cansada de mensagens vazias ou carregadas de expectativas. Não quero mais vestir a minha fantasia e colaborar para o teatro social em que vivemos. E definitivamente não quero mais ter a obrigação de fazer algo sem motivo. Eu não sou obrigada a nada, muito menos a agradar os outros. Deveria ser simples assim, não?

A minha tentativa de interpretar as dores do mundo e buscar um sentido para os acontecimentos trágicos me esgotou. Não que eu não tenha concluído nada, eu apenas vi mais dor ainda. Não consigo voltar atrás – nem do meu passado e nem da minha forma crítica de pensar. E isso me cansa mais ainda, porque não sei como seguir. Quando eu seguia o “todo mundo” eu não me cansava – não é necessário exercitar o cérebro quando os outros escolhem por ti. 

Fonte: We Heart It
Fonte: We Heart It

Não quero mais escolher a playlist no Spotify, a cerveja ou se a janela fica aberta ou fechada. Não quero que me compreendam, apenas respeitem. Não quero saber qual vai ser o almoço. Não quero que me empurrem para um lado, mas que me ofereçam caminhos alternativos. Não quero ter participação sobre a vida alheia. Mas acima de tudo, não quero desistir.

Se houvesse um ponto na vida no qual você parasse para descansar, com certeza o meu seria agora. Não estou desistindo, isso nunca foi uma opção – até que um descanso cairia bem. Mas é viável eu ficar quietinha, tocar a minha vida, fazer minhas próprias escolhas e ninguém falar nada? Eu gostaria muito, se possível, de deixar os julgamentos abandonados para sempre – os olhos dos outros pesam demais sobre meus ombros.

Estou perdida e não tenho mais forças para procurar uma saída. Estou perdida e cansada demais para tentar me achar. Estou perdida, sem sinal de GPS e com a bateria acabando. Estou perdida e percebi que todos também estão. Como faz? Estou cansada. Estou exausta. Estou esgotada. Como faz para descansar do mundo? Como faz para não ser considerada por mentes vazias? Como faz para não ser lembrada por aqueles que não me querem bem? Como faz para ser lembrada por aqueles que eu quero bem?

Eu ando cansada, mas acima de tudo feliz por conseguir ver além do que projetamos. Sim, estou me sentindo exausta, mas realizada comigo mesma e pela pessoa crítica que me tornei. E tudo bem que tem dias em que a sensação de esgotamento é muito pesada, mas grandes realizações exigem isso. Se o tamanho do meu cansaço é diretamente proporcional ao meu desenvolvimento como ser pensante, tudo faz sentido para mim agora e eu prefiro continuar cansada. 

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney - Austrália.

32 comments on “Ando cansada”

  1. Passei por um tempo assim, sem vontade, cansada.
    Carreguei o meu setor nas costas no ano passado e agora cansei tbm, chega, né? Chega de carregar as dores do mundo.
    Sabe, estar perdida não é de todo mal, aprendi isso a duras penas. Pelo menos ao não saber onde estou, vou tentar me encontrar ;)
    Um beijo!

  2. “Não quero mais vestir a minha fantasia e colaborar para o teatro social em que vivemos.” também cansei, pode deixar a fantasia aqui mesmo e sair nua por aí? Despida de tanta cobrança diária.

    Que seja sim o cansaço diretamente proporcional ao desenvolvimento do pensamento. <3

    Beijos Beca!

  3. Olha…Vou te dizer que as vezes teus textos me parecem muito com letras do Nando Reis (o qual sou fã), mas fora isso, a pessoa critica a qual voce se tornou é uma eximia (anti-heroica) anti-androide que nos tornamos

  4. ok, entendo que pensar nas coisas e ser mais crítica pode te deixar mais cansada, mas, pode ser que não seja só isso, sabe? se você anda cansada com tudo, talvez precise mudar algumas coisas de rumo :/ ficou bem bacana o teu texto, eu me identifico com tantas coisas, tem dias que só quero sumir de tão cansada de tudo que eu fico!


    beijos
    brilhodealuguel.com

  5. Rebeca, seu solene desabafo faz muito sentido. O esgotamento é natural de quem é muito questionador mesmo. Sei bem rsrs

    Por isso gosto de me lembrar de uma frase de Rousseau: “Minha ideia de felicidade não está tão relacionada a fazer o que quero, mas a não fazer o que não quero.”

    Beijoos

  6. Melancolia quase depressiva. Saudades do cantinho onde se sentia protegida. Vida é isso tudo , tudo isso é sua vida, não a traia de não os outros te traem.
    Siga em frente, mesmo que de lado.

  7. Eu tenho picos de cansada e picos de fazer 300 mil coisas. Nesse momento tô em um misto dos dois por que finalmente saiu toda a parada da minha viagem pra Finlândia. Então, ao mesmo tempo que tenho muita coisa pra fazer, eu não tenho nada pra fazer pq tenho que esperar a viagem.

    Eu também não como não me dá um bloqueio e não paro de postar. Tenho 1000 coisas na cabeça sempre!

    |‎Document Your Life | Fevereiro 2016|
    | FB Page A Bela, não a Fera|

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *