Autor: Rebeca Stiago

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney - Austrália.

Eu quero ser feliz

Eu quero ser feliz, mesmo depois de toda aquela bagunça que quase me esmagou. Eu quero me sentir bem comigo mesma e com todas as escolhas que eu fiz, mesmo que algumas tenham sido meio tortas. Eu quero batalhar todos os dias pra encarar a vida com um olhar mais suave e positivo, mesmo que isso seja um pouco contraditório. Sabe como é, eu quero transformar a minha intensidade em poesia. (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Eu quero te encontrar no meio do caminho

Eu quero te encontrar no meio do caminho. Pode ser em um dia qualquer quando eu estiver indo pro mercado. Tanto faz, sabe? Só quero uma oportunidade pra gente se aquecer com um café e uma boa conversa. Mesmo que eu não esteja certa se você lembra da nossa última conversa, eu quero continuar de onde a gente parou – como se tudo já estivesse resolvido.

(mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Não manda nude

Não manda nude, mas me fala sobre o teu dia. O que te faz acordar todas as manhãs, além do despertador? O que te faz ser quem você é? Não tenta me ganhar com esse jogo clichê de sedução – primeiro você precisa seduzir a minha mente. O que tem por trás desse papo no meio da madrugada? Pode me falar qualquer coisa, mas de preferência me faz rir. (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Cansei de me arrepender

Cansei de me arrepender, mas quem não cansou não é? Às vezes me pego imaginando como teria sido se eu tivesse dito sim, em vez de ter dito aquele não que até hoje eu sinto. Eu não queria ter tomado umas decisões erradas que acabei tomando, mas quem queria não é? Às vezes penso na mensagem enviada, na porta aberta e no espaço criado. Mas não faz diferença, pelo sim ou pelo não, eu sobrevivi. (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Parece que eu gosto de você

Parece que eu gosto de você. Quer dizer, gosto de verdade. Eu penso em você mais do que eu deveria – e olha que eu tenho a mente sempre cheia de dramas. Eu tenho muito pra fazer, entende? Tenho algumas pontas soltas pra amarrar, textos pra finalizar, uma auto estima pra cuidar, áudios gigantes das amigas e emails pra responder. E parece que você tá roubando o espaço do meu drama diário, sabe? (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Esse texto tem nome

Esse texto tem nome e é seu. Mas que diferença faz? Eu nunca poderei escrever ou jogar para o universo tudo o que eu quero que você saiba. Sempre pensei que pessoas importantes merecem saber que são importantes, mas esse não é o caso. Não questiono a sua importância, mas sim a minha verdade. (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Fui ali me resolver e só volto quando conseguir

Fui ali me resolver e só volto quando conseguir. Sabe como é, às vezes a vida pesa e a gente se sente perdida. Achei melhor ir ali esclarecer umas coisas comigo mesma e achar o meu caminho de volta. Não que a vida esteja fácil ou difícil, a vida é o que é. Mas resolvi deixar de lado essa negatividade que me puxa pra baixo e ir me resolver logo de uma vez. (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Eu sei que sou muito

Eu sei que sou muito. Sei que não é fácil me prometer um sim eterno quando te faço enfrentar o meu caos. Eu me afasto quando me sinto vulnerável – e isso acontece o tempo inteiro. E é por isso que eu entendo a frustração que fica entre a gente. Eu sei bem as consequências dos meus dramas. Eu sei que sou muito, mas nunca quis ser barreira. (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.