Esse texto tem nome e é seu. Mas que diferença faz? Eu nunca poderei escrever ou jogar para o universo tudo o que eu quero que você saiba. Sempre pensei que pessoas importantes merecem saber que são importantes, mas esse não é o caso. Não questiono a sua importância, mas sim a minha verdade.

Já passei do limite de perceber o que é verdade e o que não é. Quase sempre me engano achando que você realmente me vê, quando na realidade nem eu faço isso por mim. Brinquei tanto tempo com realidades alternativas que me perdi. Onde estou agora? Nem sei. Sigo em um caminho inexistente me levando para lugar nenhum.

Fonte: We Heart It

Esse texto tem exagero e é meu. Sabe como é, eu e meu jeito escandaloso de encarar a vida. Acabo te fazendo mais do que você é – bom para o seu ego e ruim para o meu. Sabe como é, eu e meu jeito criativo de levar a vida. Acabo me prendendo na minha imaginação. E essa sou eu: perdida, um tanto quanto ressentida e sem limite algum.

Carrego comigo arrependimentos do que não fiz e do que não falei. Mas esse é o preço das nossas escolhas, não é mesmo? Invisto energia criando o que não existe e enfrento uma saudade do que nunca aconteceu. Então me diz, dá pra acreditar ou pelo menos entender?

Esse texto tem final e é nosso. Chegou a hora de voltar para o caminho, clarear as ideias e parar de considerar o que a minha imaginação inventou. Não posso mais colocar à prova as minhas escolhas e verdades. Então parei de ver o que nunca esteve lá para ser visto e transformei tudo em poesia só pra esse texto não ter mais nome.

Uma louca que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

22 comments on “Esse texto tem nome”

  1. Oi Rebeca, que texto mais sutil…heheh, você encara a vida de maneira escandalosa? Pois minha dica é, continue a encarar assim mesmo…a vida é mto rara pra se poupar de certas coisas. Um super beijo!

    • Tati, fico feliz em te ver aqui de novo. Obrigada pelo carinho. Sabe que já pensei várias vezes em escrever sobre isso? Sou exagerada e escandalosa mesmo, mas acredito que vivo muito mais intensamente por causa disso. HAHAHA. Obrigada por participar. Beijo

  2. Oi Rebeca, tudo bem? Fiquei pensando ao ler seu texto. Quando olho pra trás lembro quantas coisas deixei de falar, quantas coisas deixei de fazer, as vezes pelo medo, pela insegurança, ou até pela opinião das pessoas. Lá no fundo sinto arrependimento e até tenho vontade de voltar no tempo e “consertar” aquilo que deixei de fazer. Tento não pensar nisso e seguir em frente. Lindo texto. Beijos, Érika =^.^=

  3. Uau! Que texto incrível. Me senti envolvida em cada verso, e pude imaginar situações semelhantes da minha vida entrelinhas. Você sabe muito bem como deslizar as palavras, e mexer com o leitor. Continue a escrever. ♥

    um cheiro,
    Geovana.

  4. “Acabo te fazendo mais do que você é – bom para o seu ego e ruim para o meu.”
    Tu me descreveu em questão de relacionamentos amorosos. Eu me desgastando demais por fazer do outro muito mais, na maioria das vezes.
    Eu me vi tanto nesse texto que eu realmente poderia tê-lo escrito.

  5. “Acabo te fazendo mais do que você é – bom para o seu ego e ruim para o meu.”

    Que textao, amiga. Às vezes a gente tem dizer adeus, saber reconhecer isso é importante. Tem gente que nos induz a textos e projeções irreais, a gente se perde, vive una aventura, se encontra e percebe que aquilo estava fadado a um fim.

    Ainda bem que a gente percebe.

    Você é demais
    mil beijos

  6. Rebeca, que escrita leve e gostosa você tem! <3
    Esse texto é lindo e me fez refletir sobre alguns momentos da minha vida. Me identifiquei bastante com algumas frases e me vi – há alguns anos atrás – nesse contexto.
    "Invisto energia criando o que não existe e enfrento uma saudade do que nunca aconteceu."
    Parabéns e obrigada!

    Me chama de Bella

  7. Oiii Re! Tudo bem contigo? Quanto tempooo, que saudade de ler os teus textos ❤

    Eu amei esse jogo de palavras que tu fez nesse texto, tu arrasa muito! Muitas vezes, como tu disse, questionamos a nossa verdade… será que era mesmo como pensávamos? Criamos tanta coisa na nossa mente que às vezes se torna difícil enxergar o que é real, se torna até dolorido, na verdade. Mas temos que saber que tem que ter um final, mesmo que machuque.

    Mil beijos!

    http://www.letrasnagaveta.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *