Eu não quero acreditar na minha intuição. Sabe aquele sentimento que te grita pra sair correndo ou ficar? Exato, o meu sexto sentido me diz que isso é uma cilada e que daqui eu não vou chegar à lugar algum. E aí, eu faço o quê? Não que eu esteja procurando um motivo pra ir embora, mas também não tem motivo pra ficar ou me apegar no talvez.

É que talvez é muito pouco pra nós dois – ou pra mim. Fala sério, eu não queria te ler tão bem. Assim eu ia conseguir me iludir com as suas palavras vazias e gestos egoístas. Eu poderia te reinventar na minha mente e ter a melhor versão de você. Eu queria me contentar com pouco, com um discurso pequeno e pretensões óbvias para o depois. Mas isso é entediante demais.

Eu não quero acreditar na minha intuição, sabe? Sigo colocando o meu sexto sentido à prova toda vez, sem nunca falhar. E aí, faz o quê? Eu queria que amor por si só fosse suficiente, mas não é. Eu não quero ter que escolher entre amar você ou me amar, porque eu levei tempo demais pra aprender a me fazer prioridade. E não é justo comigo ter que fazer esta escolha.

they told me that the end is near, we gotta get away from here

A post shared by Rebeca Maynart (@rebecamaynart) on

Eu queria não entender sobre essa batalha mesquinha de ego, muito menos sobre tentar ganhar. Como alguém tão pequena como eu tem um ego tão grande assim? E aí, faz o quê? Eu queria não saber como funciona esse vai e vem de diálogos vazios, respostas automáticas e desculpas prontas. Eu queria que a nossa história fosse suficiente pra seguirmos em paz.

Eu não quero acreditar na minha intuição porque ela está contra você, oras. E cada dia ela fala mais alto pra me mostrar o que está óbvio demais. Sigo sem ver, mas eu estou cansada desse duelo íntimo e de nunca ser suficiente, de sempre precisar me diminuir só pra você dar conta. Você coloca à prova o meu amor, de todas as maneiras possíveis.

Está claro pra mim que se eu preciso me agarrar a diferentes tipos de talvez pra defender a nossa história, com certeza a resposta é não. Eu queria continuar me apegando em qualquer talvez dentro dessa cilada. Mas não dá, eu me amo demais pra ignorar o que a minha intuição diz, pra aceitar menos do que eu mereço e me contentar com meio amor.

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

6 comments on “Eu não quero acreditar na minha intuição”

  1. PRIMEIRO: estou lisonjeada <3
    SEGUNDO: estou rolando no cocô dps desse texto que me coube como uma luva.
    ~ sofrendo em posição fetal no canto ~
    "Eu não quero acreditar na minha intuição porque ela está contra você, oras. E cada dia ela fala mais alto pra me mostrar o que está óbvio demais."
    Intuição nunca falha, mas pq a gente insiste em contrariá-la só pra ter ctz que vai dar td errado?
    obrigada por escrever
    você é maravilhosa <3
    MIL BEIJOS!!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *