Já passou da hora de cuidar de mim. Então eu vou tratar bem o meu coração e parar de ser tão dura comigo mesma. Mania chata essa de colocar qualquer um lá dentro e tratar todos como prioridade. Coisa chata isso de entupir o meu coração de pessoas erradas e decepções previsíveis. Por isso vou cuidar do meu coração e seguir o meu caminho em uma batida agradável.

Qualquer coisa que tenha acontecido, já foi e faz parte do passado agora. Já passou da hora de me remoer pelo que não volta. Sabe como é, aconteceu e virou aprendizado. Mania chata essa de procurar por respostas o tempo todo e achar que é falha minha quando eu não as encontro. Que diferença faz? Amanhã eu vou questionar tudo de novo e com novos olhos.

Já passou da hora de parar de procurar por controle. Se tem algo que não é controlável é a vida e as pessoas que vão passar pelo nosso caminho. Tudo o que posso fazer é tirar o melhor proveito de todas as situações – agradáveis ou não. Mania chata essa de querer tudo respondido, controlado e organizado. Não há nada de errado com alguns dias bagunçados e turbulentos.

Qualquer mania minha só vai fazer eu continuar me sabotando. Então eu vou cuidar do meu coração e parar de me sabotar – como se fosse simples, fácil e eu pudesse começar amanhã. Já passou da hora de parar de sentir culpa pelo que foge do meu controle. Mania chata essa de me cobrar mesmo quando eu faço o meu melhor. O que mais eu poderia fazer, não?

Já passou da hora de eu parar de me explicar. Quanto mais eu me explico mais espaço eu abro para ser questionada. Mania chata essa de achar que todos merecem uma explicação. Já passou da hora de eu parar de aceitar todos os papéis que me cabem só porque me cabem. Primeiro eu preciso cuidar de mim e do que faz o meu sorriso brilhar e depois eu penso no depois.

Qualquer novo desafio terá o mesmo resultado se eu não mudar. Já passou da hora de parar de contar com o mundo como aliado. Está na hora de fazer por mim mesma. Sabe como é, a vida com essa mania de movimento me provoca, não pra me testar, mas para me ensinar cada dia mais. Então é tempo de dar um basta e de seguir o meu caminho em paz.

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

12 comments on “Já passou da hora de cuidar de mim”

  1. Que leitura gostosa, “Já passou da hora de eu parar de aceitar todos os papéis que me cabem só porque me cabem” -> tenho pensado muito nisso ultimamente, esperam e cobram tanto que as vezes eu esqueço de olhar o que EU quero pra mim.

  2. Me identifiquei com vários trechinhos do teu texto, Rebeca. Às vezes a gente tem umas “manias chatas” que acabamos mantendo e no fim percebemos que não precisamos dar conta de tudo e de todos, tampouco fazer algo que às vezes não cabe só a gente. Adorei o texto, dá vontade de citar cada frase, hahaha.

    Beijãoo!

    Letras na Gaveta

  3. Nossa, me identifiquei muito com esse seu texto… Principalmente na parte que fala sobre logo estar questionando tudo com novos olhos, também sou assim. E pior que sempre acho que não tô me cobrando demais mas acho que isso também é uma cobrança extra kkk
    BTW amei essa tua foto!!

    Beijos,
    brilhodealuguel.com

    • Oii Thayse!! Realmente, a gente acha que não tá se cobrando mas isso por si só é uma cobança. É difícil correr atrás de equilíbrio quando tantos fatores externos nos afetam. Fico feliz que você se identifica com o texto e gostou da foto. Tô tentando trazer fotos autorais pro blog mas sem perder o encaixe entre foto + texto. HAHAHA. Thanks =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *