Não, eu não sumi. Foi você quem ficou preguiçoso. Quer dizer, tirando o fato que viajei para longe, tudo continua igual. Ainda prefiro bar do que balada, apartamento do que casa, pizza do que cachorro-quente. E eu sei que você não sabe, mas ainda sigo meus horários, continuo tentando manter minha dieta, o meu número de telefone é o mesmo e ainda não excluí minha conta no Facebook – é, ainda. E sim, como você pode ver, eu não sumi.

Ontem mesmo tive que ligar para o suporte da internet que anda dando problemas, como sempre. E mesmo com a rede lenta, onde eu quase não consigo carregar meus seriados, eu ainda estou disponível – online e offline. Não, eu não tenho um crush no carinha da internet. Mas nas últimas 3 semanas eu tenho falado bastante com ele. Então, juro que meu telefone está funcionando. Será que é o seu que não está?

Se eu pudesse, te proibiria de me chamar de “sumida”. Se eu pudesse, te proibiria de colocar a culpa do nosso afastamento em mim. Se eu pudesse, só por pirraça, realmente sumiria. E sabe o que é o melhor da minha vida? Eu realmente posso tudo o que eu quero. Então a partir de agora – ou do segundo seguinte em que a palavra “sumida” foi jogada na minha cara, eu estou realmente incorporando o papel. Sim. Sumida, prazer.

Não, eu não sumi
Fonte: We Heart It

Se a impressão do meu sumiço é egoísmo, você está certo. Estou realmente focada e cuidando da minha vida e dos meus interesses. Cansei de estar presente para quem nunca foi presente pra mim. E pode ser que em pouco tempo eu consiga organizar tudo – leia-se a bagunça da minha vida. E pode ser que eu tenha tempo agora, eu só não quero mais investir tempo nenhum com você. E pode ser que, num futuro próximo, eu realmente suma, não sinta mais a sua falta ou pense em você. E pode ser que tudo isso comece hoje. É, pode ser.

Eu sei que a posição que tu ocupas agora é mais fácil do que a minha. Fui eu quem sumiu e você quem se penalizou por isso. Acontece que a gente não pode cobrar dos outros aquilo que eles não tem pra dar. Não podemos esperar mais de quem é tão menos. Não podemos desprender energia com quem não faz o mesmo por nós. E acima de tudo, se eu sumi, você fez o mesmo. Então, por favor, para. Se for pra você, continuarei sumida.

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney - Austrália.

16 comments on “Não, eu não sumi”

  1. Que texto é esseee? Sério, ficou incrível! ♥ Me identifiquei demaais hahaha. Cara, odeio quando vem com esse papo de “e aí, sumida?”, sendo que a gente nunca sumiu. Sempre estivemos aqui e ainda temos que levar a culpa? Não mesmo. Temos é que, como tu disse: “Se for pra você, continuarei sumida”. e pronto. Quem perde alguma coisa, não seremos nós. Afinal, quem quer procura, né? :)

    Parabéns pelo texto, falou tudo o que eu queria dizer.

    Beijos <3

    http://www.letrasnagaveta.com

    • Oiii Mari! Exato, quem quer corre atras! Fico feliz que voce tenha curtido, fiquei meio assim sabe? (tema meio batido), mas acho que consegui dar um toque meu. HAHAHAA obrigada por participar e pelo carinho. Beeeeeijo ♥

  2. Rebeca,
    Sempre quando escuto este papo de sumida não tenho o menor problema em dizer que o meu número de telefone e email continuam os mesmos… o problema é que não uso facebook há 2 anos e aí eu sinto que verdadeiramente sumi. Porque hoje em dia as pessoas não querem saber como você está, querem apenas ver fotos, saber o que está fazendo, pra onde está viajando, no que trabalha. E claro, se está tendo sucesso na vida ou não. Poucos querem saber realmente como você está. No dia que eu parei de correr atrás das pessoas no Brasil e fui cuidar da minha vida, sabe o que percebi? Pouquíssimos sentiram a minha falta e entraram em contato comigo. Então sim, eu me tornei verdadeiramente sumida. E quando alguém me pergunta de pois de anos “e aí novis” tenho a maior cara do pau do mundo de dizer “nada, tudo igual”. Afinal, não vou fazer um resumo da minha vida pra quem não se interessou por tanto tempo.
    Uma vez uma amiga me disse algo que sempre me lembro quando estou lidando com pessoas: “não espere que as pessoas lhe tratarão como você as trataria. Expectativa sempre causa dor.”

  3. Você é foda mesmo, Rebeca.
    Que texto massa, é a definição que consigo dar. Aqui na Bahia algo “massa” é tipo bom demais, não sei por aí de onde tu vivia rs
    É como diz aquele quote que não sei de quem é “quem muito se ausenta uma hora deixa de fazer falta”. A gente é que não tem que ficar indo atrás de quem não vem atrás da gente, ou melhor, eu quero é caminhar do lado, esse negócio de correr para alcançar alguém não é comigo!
    Mil beijos <3

  4. Uau Rebeca! Que texto incrível, parabéns. Você escreve muito bem. Aliás, super me identifiquei com alguns trechos. Tem vezes que é necessário mesmo ser a “sumida” do grupo, já que certas pessoas ao nosso redor acabam se tornando tóxicas pra gente. Agora estou sempre em busca de estar presente em quem se faz presente pra mim. Me cercar de quem se importa com a minha sombra ao lado, e me faz feliz. :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *