Descubra-se feliz

Sabe quando você se olha no espelho e de repente tem alguma coisa nova? Não é uma espinha e nem as olheiras. Não é o seu cabelo que por milagre acordou arrumado. Não é algo físico, é muito mais profundo do que isso. Não, você não emagreceu – infelizmente. E aquela manchinha que você tem na bochecha direita continua lá.

(mais…)

Saia do casulo

Estou cansada de pessoas encostadas, paradas como um peso morto. Vocês não? Pessoas que se sentem totalmente realizadas sendo dependentes. As contas os pais pagam, a faculdade e as festas também. Não falo que esteja errado, porém abro espaço para uma pequena dúvida: o quanto uma pessoa assim pode se desenvolver?

(mais…)

Mulher é mulher

Já dizia Nelson Rodrigues: “Toda mulher bonita leva em si, como uma lesão da alma, o ressentimento. É uma ressentida contra si mesma.” É por isso que não existe forma melhor para descrever a mulher.

Nunca ela está bonita o suficiente, nunca o cabelo está bom e ela nunca está no peso ideal.Não que isso seja suficiente para derrotar alguma mulher, porém ela nunca está contente e quer sempre mais. Quer estar mais bonita, com mais tempo e mais magra. Quer ser única e se possível imortal.

(mais…)

Amizade homem X mulher

A primeira vez que li Nietzsche eu achei ele bastante bizarro, mas acho que era pelo fato dos seus textos terem uma ironia fina. Ler Nietzsche requer um raciocínio profundo e acima de tudo uma desconfiança incansável.

Uma vez ele afirmou: “As mulheres podem tornar-se facilmente amigas de um homem; mas, para manter essa amizade, torna-se indispensável o concurso de uma pequena antipatia física.” Parem tudo e soem os tambores. Como assim facilmente? Como assim antipatia física?

(mais…)

A tal da pegada

Existem diversos blogs e sites de relacionamentos que oferecem ajuda para conquistar o amor – as próprias redes sociais são um exemplo disso. Mas cá entre nós, sempre tem aqueles sites que dizem ser o salvador do seu desespero. Eles te passam dicas – inéditas e únicas – de como conquistar ele e/ou ela. Ensinam como se vestir e se comportar, onde levar a pretendente e até o que falar.

(mais…)

Solidão – hoje ou amanhã

Uma pesquisa sobre a solidão feita em Portugal revela que há trinta anos “solidão” significava estar só/ ficar só. Hoje o resultado da pesquisa mostra que para os lusitanos “solidão” é não estar conectado.

Absurdo? Não, perfeitamente aceitável. Hoje vivemos em um mundo tão conectado e interativo que o maior medo das pessoas é não participar disso. Tudo bem que eu não tenha ninguém para dividir uma vida, desde que eu tenha milhares de amigos no Facebook. Não me importo se não vou ao show do meu artista predileto, o Youtube me fornece os melhores momentos depois.

(mais…)