Amizade homem X mulher

A primeira vez que li Nietzsche eu achei ele bastante bizarro, mas acho que era pelo fato dos seus textos terem uma ironia fina. Ler Nietzsche requer um raciocínio profundo e acima de tudo uma desconfiança incansável.

Uma vez ele afirmou: “As mulheres podem tornar-se facilmente amigas de um homem; mas, para manter essa amizade, torna-se indispensável o concurso de uma pequena antipatia física.” Parem tudo e soem os tambores. Como assim facilmente? Como assim antipatia física?

(mais…)

A tal da pegada

Existem diversos blogs e sites de relacionamentos que oferecem ajuda para conquistar o amor – as próprias redes sociais são um exemplo disso. Mas cá entre nós, sempre tem aqueles sites que dizem ser o salvador do seu desespero. Eles te passam dicas – inéditas e únicas – de como conquistar ele e/ou ela. Ensinam como se vestir e se comportar, onde levar a pretendente e até o que falar.

(mais…)

Solidão – hoje ou amanhã

Uma pesquisa sobre a solidão feita em Portugal revela que há trinta anos “solidão” significava estar só/ ficar só. Hoje o resultado da pesquisa mostra que para os lusitanos “solidão” é não estar conectado.

Absurdo? Não, perfeitamente aceitável. Hoje vivemos em um mundo tão conectado e interativo que o maior medo das pessoas é não participar disso. Tudo bem que eu não tenha ninguém para dividir uma vida, desde que eu tenha milhares de amigos no Facebook. Não me importo se não vou ao show do meu artista predileto, o Youtube me fornece os melhores momentos depois.

(mais…)

À prova de roubos e tragédias

Era um sábado chuvoso e frio. Um daqueles dias que você tira pra ficar em casa e não fazer nada. Atores principais: você, o seu marido, a pipoca e a televisão. Nada melhor. Depois de seguir o script, o único que falta é dormir e descansar. Ninguém poderia prever que no dia seguinte você acordaria para descobrir que foi assaltada.

(mais…)

Senhor das atitudes

O vídeo acima é um trecho do filme Invictus. É a parte onde é declamado o poema do inglês William Ernest Henley. Acredito que também é a parte mais emocionante do filme. Não apenas pelo excelente roteiro, mas sim pelo peso do poema.

(mais…)

Permita-se errar

Lewis Thomas uma vez falou “Somos educados para errar e codificados para cometer erros”. Eu discordo, realmente acredito que essa é a única forma de aprendizado. Mas então porque é tão difícil nos permitirmos errar?

(mais…)