Carregarmos cicatrizes pelas ruas em que seguimos. E volta e meia caímos naquela esquina de sempre, e acabamos saindo mais machucados do que já estávamos. Carregamos pelos quarteirões muitas marcas, algumas por causa de palavras duras que dissemos ou ouvimos e outras por lugares e pessoas que passamos. Acabamos nos permitindo caminhar por praças desconhecidas e perigosas e estamos sempre nos colocando em risco. O que podemos fazer se não sabemos nos localizar na vida?

Deveríamos ser naturalmente felizes. Sem precisar doer tanto pra valer. Deveríamos espontaneamente nos solidarizarmos com o próximo. Todos temos dores, e alguns precisam de ajuda de vez em quando. Deveríamos fazer as pazes com nós mesmos, para sempre. Sem deixarmos pendências e sem olharmos pra trás. Deveríamos focar no futuro de maneira esperançosa e não receosa. O futuro deveria ser o nosso lugar seguro. Deveríamos respeitar os nossos limites e não nos cobrarmos por aquilo que está além do nosso alcance. E deveríamos, de uma vez por todas, compreender a magnitude do que realmente somos.

Não adianta de nada escrevermos sobre as nossas feridas se continuamos nos machucando. Um dia nos faltarão palavras e as feridas vão continuar lá. Não vale aprender a nos localizarmos, se insistimos em frequentar os lugares dos quais não devemos estar. Não queremos mais ficar repetindo os nossos problemas e nos sentindo tão incapazes de lidar com eles. Não procuramos adiar nada, mas estamos cansados de investir energia e tempo em contrariedades que quase debocham de nós por ainda existirem. De mais quanto tempo vamos precisar para ficarmos em dia com nós mesmos?

Pelas ruas em que seguimos
Fonte: We Heart It
Fonte: We Heart It

Todas as noites vamos dormir acompanhados das dores que o trajeto nos causou e desejamos acordar curados. Mas tudo o que fazemos é acumular tanto peso que o nosso corpo não aguenta. Então inventamos diversos tipos de venenos para que seja possível conseguirmos um pouco de alívio. Dessa forma nos permitimos nos anestesiar com distrações nada saudáveis, porque sentimos que não temos mais outro caminho. Temos dentro de nós a sensação de que não podemos parar.

Estamos nos cobrando excessivamente. Estamos muito mais do que apenas nos sabotando. Estamos todos sem espaço para mais marcas e ainda assim não aprendemos a nos proteger. Estamos nos permitindo passar por bairros inteiros que não nos fazem bem, apenas porque esperam que a gente passe por lá. E assim assumimos como nosso um lugar que nunca foi. E assim nos apropriamos de ruas, esquinas e praças que não nos acolhem, porque não somos os nossos próprios donos. E assim deixamos de estar onde realmente deveríamos e gostaríamos.

Não importam os lugares em que a gente passe, de nada adiantará continuar indo em frente se não sabemos onde queremos chegar. Não importam as ruas que a gente aprenda a desviar, se não decidirmos ficar de vez onde nos sentimos bem. De nada vale aprender a nos localizarmos na vida, se ignoramos o lugar certo em que deveríamos estar. E o mais importante: a nossa localização pode até mudar, mas a nossa essência será sempre a mesma.

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney - Austrália.

25 comments on “Pelas ruas em que seguimos”

  1. Que texto maravilhoso. Realmente precisamos saber muito quem somos e o nosso destino aqui. Temos que viver cada dia sabendo fazer as escolhas ideais para que nossa vida não passe em vão. Amei esse trecho “Não importam os lugares em que a gente passe, de nada adiantará continuar indo em frente se não sabemos onde queremos chegar.”
    Beijos!

  2. Que texto lindo! Pena que para algumas pessoas, simples atitudes são difíceis, né? Com por exemplo ficar de boa com todos, dar um bom dia pro cobrador do onibus. Ah sei lá, tantas atitudes “pequenas” que nos tornam melhores pessoas…

  3. Fez esse texto pra mim foi?

    Minha parte favorita foi “Deveríamos ser naturalmente felizes. Sem precisar doer tanto pra valer. Deveríamos espontaneamente nos solidarizarmos com o próximo. Todos temos dores, e alguns precisam de ajuda de vez em quando.” e “Não importam os lugares em que a gente passe, de nada adiantará continuar indo em frente se não sabemos onde queremos chegar. ”
    Posso postar seu texto na minha pagina? Com todos os cretidos, claro!
    Rolou uma identificação 100% de parecer que te contei minha história e você fez um texto sobre ela. A vida não é fácil e só cabe a nós deixar ela nos pôr pra tras ou não! Você escreve muito bem, parabéns e sucesso!

    • Oii Tati! Seja bem vinda ao blog. Muuuuuito obrigada pelo carinho. Com certeza voce pode compartilhar o texto na sua pagina, fico honrada. E fico mais feliz ainda por saber que voce realmente se identificou. Obrigada de <3 Beijos

  4. Muitas vezes achamos que estamos fazendo a coisa certa, ou achamos que pra resolver nossos problemas basta se afastar deles ou se enganar de alguma forma.
    Precisamos parar de nos enganar e simplificar as coisas. Perceber o simples.
    Texto encorajador, parabéns!

  5. Menina do céu, que texto é esse? Arrasador, sem mais. Me apaixonei por esse final “Não importam os lugares em que a gente passe, de nada adiantará continuar indo em frente se não sabemos onde queremos chegar.” Amei, amei e ameiii

  6. As vezes me pergunto, o que seremos de nós, pra onde iremos? Será que algum dia alguém ira lembrar da gente?
    Seu texto me emocionou muito, as vezes fazemos de tudo e um pouco mais para não ser reconhecida, quando na verdade deveríamos estar vendo as coisas simples da vida.

  7. Adorei, é exatamente isso, as vezes carregamos tanto peso, tanto coisa que nosso caminha acaba ficando perdido e no meio disso tudo não conseguimos achar um objetivo, mas acho que não achamos exatamente pq não largamos todo esse peso acumulado.
    Adorei a forma como vc colocou :)

  8. Eu fico impressionada com vocês que sabem escrever bem! Um dos dons mais bonitos que existem, colocar os nossos sentimentos em palavras que podem ajudar outras pessoas que forem ler. Você tem muito talento, moça!

  9. Tu e teus textos maravilhosos! ô coisa linda! Me senti tão aconchegada lendo essas palavras. A gente acha que na maioria das vezes está fazendo allgo certo, tomando o caminho correto, quando na vdd está se enganando né? mas nada como recomeços para continuar. Amei forte! ♥

  10. “Não importam os lugares em que a gente passe, de nada adiantará continuar indo em frente se não sabemos onde queremos chegar. “Este texto caiu como uma luva para mim. Obrigada ♥

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *