Quem me conhece sabe como sou ansiosa. Sou tão ansiosa que como sem fome, só pra tentar saciar essa energia incessante dentro de mim. Sou ansiosa no nível de ter dor no estômago e crises de enxaquecas. Sou ansiosa do tipo de não deixar mais ninguém na mesa falar. Sou daquelas ansiosas de criar problemas com situações que não são nem reais. Sou ansiosa de planejar as falas de bom dia do dia seguinte. Enfim, eu realmente sou ansiosa.

Já aprendi a lidar comigo mesma. Mas as vezes rola umas crises mais fortes e eu saio igual louca mandando áudios gigantes no Whatsapp para as amigas. Muitas me falam para tentar me controlar. Como posso explicar que a minha ansiedade não tem controle? Já virou parte de quem eu sou. Eu sei que eu falo tão rápido e eu mesma me respondo, que fica complicado acompanhar meu raciocínio. Mas veja bem, eu preciso de apoio, e não de alguém que me queira diferente.

Eu sou agitada e agoniada, oras. Não consigo deixar de planejar o meu dia e possíveis diálogos que podem acontecer. Não consigo não separar a minha roupa para o dia seguinte e não deixar uma segunda opção, caso eu mude de ideia. Não consigo não fazer listas do que tenho para fazer e com quem eu preciso falar. Não consigo não contar o tempo que eu levo para executar cada atividade diária minha. Enfim, eu realmente não consigo, e nem quero, deixar as coisas acontecerem sem que eu planeje primeiro.

E depois de muito tempo sendo criticada e desacreditada por ser uma pessoa ansiosa, eu aprendi a grande lição. A minha ansiedade fez eu ser quem eu sou. E eu sei que tem vezes que fica difícil, que eu não respiro, que eu vejo crise onde não tem. Mas a verdade é que ser ansiosa me fez querer me entender melhor e ser mais paciente comigo mesma.

Fonte: We Heart It
Fonte: We Heart It

Ser ansiosa me fez querer entender o que mexe comigo e o que eu permito que me abale. Ser ansiosa me fez notar as pessoas à minha volta que me fazem bem e aquelas que nem tanto. Ser ansiosa me fez perceber que café piora a minha situação, mas as vezes é necessário. Ser ansiosa me fez perceber que tempo é tudo o que eu tenho e depende de mim fazer bom uso do tempo que me resta. Ser ansiosa me fez ser mais consciente.

Eu não sei como é não ser ansiosa e não estar no modo drama o tempo inteiro. Eu não sei como não ser ansiosa e não me sentir culpada se não cumprir a minha lista mental de afazeres. Eu não sei não ser ansiosa e não me preocupar com o tempo que me resta. Eu não sei não ser ansiosa e não ser eu mesma. A minha ansiedade não me permite nenhuma máscara, porque eu escuto o tic-tac do relógio o tempo inteiro.

E esse relógio me fala, a cada segundo, o que eu fiz e o que eu ainda tenho para fazer. A minha ansiedade me faz ser mais organizada e valorizar o esforço do próximo. A minha ansiedade me faz ser grata por aqueles que investem tempo em mim e nos meus projetos. A minha ansiedade me ensinou que a minha cabeça não vai parar, nem por um segundo, e que não importa o quanto eu queria ou o quanto eu beba, eu vou continuar com o cérebro a mil.

E se o cérebro é o orgão mais complexo do ser humano – nao sei se é, acabei de chutar, eu gostaria muito de usar a minha ansiedade para entender ele melhor. Gostaria muito de usar essa agitação toda para me motivar a ser uma pessoa melhor a cada dia. Gostaria muito de usar esse meu defeito – como muitos acham que é, para me fazer entender melhor o que eu sinto e o que realmente é verdadeiro para mim. Chame de ansiedade ou do que você quiser. Pra mim é apenas a minha própria maneira de existir.

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

25 comments on “Sou ansiosa”

  1. “Sou ansiosa no nível de ter dor no estômago e crises de enxaquecas. Sou ansiosa do tipo de não deixar mais ninguém na mesa falar. Sou daquelas ansiosas de criar problemas com situações que não são nem reais. Sou ansiosa de planejar as falas de bom dia do dia seguinte. Enfim, eu realmente sou ansiosa.”
    Quando você se identifica com o texto maravilhoso de uma pessoa que escreve maravilhosamente bem <3
    Eu sou ansiosa demais e às vezes gostaria que meus amigos entendessem e parassem de me mandar parar de fazer drama. Você me descreveu!
    Parabéns pelo texto ❤

  2. Adorei seu texto, é uma aceitação. Você é do jeito que é e vai usar isso para ser uma pessoa melhor. E super concordo, se não fazemos o que achamos certo ou agimos de uma maneira que não nos motiva, não estamos vivendo nossa vida, não estamos sendo nós mesmos.

  3. Que bonito amiga. Fico feliz que tire tanto proveito do que muitos não gostam na gente. Eu ainda tenho que lidar com a minha ansiedade, que é completamente oposta a tua ): me deixa desmotivada e coisas assim. Mas você me inspirou. Obrigada pelo texto <3
    cê é demais!! Mil beijos

  4. Rebeca, de fato a ansiedade parece que nos rouba muito, mas também nos ensina muito e no fundo o que importa é que nos amemos como somos, tal como você escreveu! Um brinde à ansiedade nossa de cada dia! :-)

  5. Cara é louco como essas características são mais ou menos intensas e compõe a nossa personalidade, acho que tu conseguiu ver todos os pontos, e apesar de ansiedade ser sempre vista como uma coisa negativa, ela faz parte de ti e te ajuda em certas coisas, faz ser quem tu és! Muito bom o texto <3


    Beijos
    Brilho de Aluguel

  6. Que texto lindo (novamente haha) ♥
    Eu sou ansiosa também, mas só me dei conta disso este ano. Antes de apresentações, antes de algo importante, com medo de cumprir a lista mental de afazeres diários… Eu sou assim também. Chego a passar mal e tudo mais, mas estou melhorando. Tentando melhorar. Se te faz mal, você pode mudar.

    Acho que podemos fazer isso ♥

    Beijos,
    Flá Bergamin

    • Oii Vic, feliz de te ver aqui. Esse texto ele era pra ser “super pessoal” mas depois que publiquei recebi muito retorna das leitoras falando que se sentem igual. Fico feliz de conseguir compartilhar um pouco do meu perrengue pra todas vermos que estamos no mesmo barco HAHAHAHA. Obrigada de coração. Beijo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *