Tag: Cotidiano

Eu não quero mudar

Eu não quero mudar quem eu sou – deu um trabalhão danado chegar até aqui. Finalmente eu gosto da minha pessoa, caminho tranquila na rua cantarolando a minha playlist e esbanjando amor próprio. Até então achei que isso de amar a si mesma era legenda pro Instagram, discurso pronto pra um coração quebrado ou estampa na camiseta do look – vai saber. (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Eu nunca entendi

Eu nunca entendi quando me falavam que um dia alguém muito especial iria transformar os meus dias em dias especiais e trazer muitas coisas especiais para a minha vida que ainda não era tão especial assim só porque esse alguém ainda não tinha aparecido. É difícil quando te pedem pra acreditar que você precisa de alguém do seu lado pra ser especial. Quase não faz sentido.  (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Pode chegar

Pode chegar, mas você tem que entender o que eu não digo. Sabe como é, eu falo mais por gestos do que por palavras – e olha que eu falo muito. O meu discurso pode até ser mais do mesmo, e ainda assim é sincero. Sigo nessa de tentar ser melhor a cada dia, de buscar consciência e consistência nas minhas escolhas. Os detalhes estão no que eu não falo. (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

A vida ensina

Já me disseram que a vida ensina e que devo considerar tudo como se fosse uma escola. Todo dia um laboratório diferente. Eu, os meus clichês e inícios meio enrolados. Sabe como é, tem um turbilhão de coisas acontecendo por aqui, mas acredito que sempre vai ter. (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Quem disse que você é muito?

Quem disse que você é muito? Quem disse que teu jeito de sentir, viver e amar é exagerado? Quem olhou pra você e, em vez de surpreender-se com a sua autenticidade, disse que você deveria ser menos e sentir menos? E o que é isso de ser muito ou pouco? Essas palavras não são adjetivos, como vão descrever alguém? (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Eu não quero ser intensa

Eu não quero ser intensa. Juro. Se fosse por escolha eu seria pós graduada em deboísmo. Eu levaria a vida tão numa boa que eu nem precisaria escrever sobre ser muito ou sentir muito ou tentar muito. Sério, eu não queria reagir tanto quando a vida bate. E acima de tudo, eu queria reagir de forma mais racional quando tenho que encarar o que sinto. (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Como eu faço pra achar a minha voz?

Como eu faço pra achar a minha voz? Sério, eu sinto que estou gritando mas ninguém consegue me ouvir. Eu faço tanta força pra falar nessa multidão que parece que não tem lugar pra mim. Vai ver é isso, não tem lugar nenhum e eu continuo me esmagando aqui só porque ‘se tá cheio tá bom’. Eu e essa minha mania de tentar me encaixar onde não devo só porque devo.

(mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Já passou da hora de cuidar de mim

Já passou da hora de cuidar de mim. Então eu vou tratar bem o meu coração e parar de ser tão dura comigo mesma. Mania chata essa de colocar qualquer um lá dentro e tratar todos como prioridade. Coisa chata isso de entupir o meu coração de pessoas erradas e decepções previsíveis. Por isso vou cuidar do meu coração e seguir o meu caminho em uma batida agradável. (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.