Tag: Tempo

Eu queria poder te esquecer

Eu queria poder te esquecer da mesma forma que você me esqueceu. Esquecer mesmo, parar de pensar e lembrar todos os dias que você se foi. Eu queria acordar e não ter você como o primeiro pensamento da manhã. Já pensou o quão livre eu seria só de enfrentar os meus dias sem desviar a minha mente pensando em você? (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Já passou da hora de cuidar de mim

Já passou da hora de cuidar de mim. Então eu vou tratar bem o meu coração e parar de ser tão dura comigo mesma. Mania chata essa de colocar qualquer um lá dentro e tratar todos como prioridade. Coisa chata isso de entupir o meu coração de pessoas erradas e decepções previsíveis. Por isso vou cuidar do meu coração e seguir o meu caminho em uma batida agradável. (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Eu só quero tomar um café com você

Eu só quero tomar um café com você. Então relaxa, porque isso não significa nada, ok? Só estou querendo papear enquanto o café esfria. Eu topo a nossa conversa de elevador porque mesmo que seja sem sentido você me faz sorrir. Só estou querendo deixar os teus olhos caírem em mim enquanto eu tomo coragem líquida pra encarar o meu dia, pode ser? (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Cansei de me arrepender

Cansei de me arrepender, mas quem não cansou não é? Às vezes me pego imaginando como teria sido se eu tivesse dito sim, em vez de ter dito aquele não que até hoje eu sinto. Eu não queria ter tomado umas decisões erradas que acabei tomando, mas quem queria não é? Às vezes penso na mensagem enviada, na porta aberta e no espaço criado. Mas não faz diferença, pelo sim ou pelo não, eu sobrevivi. (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Fui ali me resolver e só volto quando conseguir

Fui ali me resolver e só volto quando conseguir. Sabe como é, às vezes a vida pesa e a gente se sente perdida. Achei melhor ir ali esclarecer umas coisas comigo mesma e achar o meu caminho de volta. Não que a vida esteja fácil ou difícil, a vida é o que é. Mas resolvi deixar de lado essa negatividade que me puxa pra baixo e ir me resolver logo de uma vez. (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Estou aprendendo a pegar leve

Estou aprendendo a pegar leve. Não é fácil, mas é necessário. Precisei aprender a pegar leve comigo mesma pra entender que eu não preciso riscar todos os itens da minha lista de afazeres ao final do dia. Resolvi parar de me pressionar pra dominar o mundo todos os dias antes de dormir, sabe? E aprendi que, de vez e sempre, todo o peso que eu sinto é minha responsabilidade. (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

Talvez seja por isso que a gente se magoa no final do dia

Talvez seja por isso que a gente se magoa no final do dia, sabe? Quando chegamos em casa e lembramos de tudo o que não fizemos. Quando sentimos o peso de tudo o que deixamos pra depois. E talvez seja por isso que o nosso coração dói, porque nunca estamos prontos. Estamos sempre lutando contra o chefão, no limite e com o tempo acabando, e nunca conseguimos salvar a princesa. (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

O meu plano era continuar

O meu plano era continuar mas parei pra pensar em você. Evitei elaborar um novo plano, seguir em frente ou ocupar a minha cabeça. Resolvi me entregar ao vício de pensar em você e imaginar nós dois. Como pode isso de pensar em você me fazer tão bem? Eu imagino os nossos possíveis diálogos e isso é mais suficiente do que ter algum cara-enfeite me perguntando sobre como foi o meu dia. (mais…)

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.