Teve aquele dia em que eu quis sumir. Mas não sumir pra bancar a rebelde, como muitos pensam. Apenas juntar tudo o que eu sou e me permitir viver um pouco mais. Teve aquele dia em que eu quis ser mais do que sou e me assumir como suficiente. Teve aquele dia em que não dormi direito, e o café da manhã seguinte me mostrou que está tudo bem estar inquieta, desde que eu faça alguma coisa a respeito.

Teve aquele dia em que eu quis fazer alguma coisa a respeito. Teve aquele dia em que tudo o que eu já vivi não foi motivação suficiente. Não porque eu desmereça a minha trajetória, mas porque ainda existe tanto e muito pelo mundo, que eu não quis me permitir a pouco. Teve aquele dia em que eu quis parar de me sentir perdida e finalmente acreditar no meu caminho, não como pensam ou como acham que devo, mas por orgulho próprio de tudo o que eu fiz até agora.

Teve aquele dia em que eu valorizei bem mais o que eu tinha. Teve aquele dia em que eu valorizei bem pouco o que eu tenho. Teve aquele dia em que eu fiquei curiosa sobre o que eu vou ter e o que ainda está por vir. Teve aquele dia em que quis abrir mão de muito, para aprender mais um pouco. E teve aquele dia em que quis ignorar a opinião alheia porque… não, a opinião alheia eu ignoro todos os dias.

Fonte: We Heart It

Teve aquele dia, sempre tem. Aquele dia que me faz pensar mais e fazer pouco. Ou aquele dia em que faço muito e penso nada. Teve aquele dia em que questionei as minhas vontades antigas e comparei com os meus desejos atuais, obviamente não cheguei a lugar algum. Teve aquele dia em que percebi que o mundo gira, e nada será igual.

Teve aquele dia em que tudo foi o mesmo. Teve aquele dia em que acordei com medo e levei o dia todo até fazer passar. Teve aquele dia em que me questionei muito e fui muito dura comigo mesma. Teve aquele dia em que eu quis ter mais coragem. Teve aquele dia em que eu quis ser mais forte, ou reclamar menos. Teve aquele dia em que eu não quis drama.

E teve aquele dia em que eu quis sumir. Não sumir e fugir de quem eu sou, mas sumir das complicações que eu mesma crio. Não sumir e me esconder do mundo, mas realmente enfrentá-lo. Teve aquele dia em que junto do meu sumiço eu desejei ignorar a minha consciência também, que eu ainda carrego comigo para achar o caminho e questionar os dias, sabe? E teve aquele dia em que eu quis sumir para me achar.

Uma louca que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

59 comments on “Teve aquele dia em que eu quis sumir”

  1. “Teve aquele dia em que eu quis parar de me sentir perdida e finalmente acreditar no meu caminho, não como pensam ou como acham que devo, mas por orgulho próprio de tudo o que eu fiz até agora.” você me escreve tão bem, amiga.

    “E teve aquele dia em que quis ignorar a opinião alheia porque… não, a opinião alheia eu ignoro todos os dias.” e é foda também.

    Final sensacional. SUA DELICADEZA COM A MONTANHA RUSSA QUE NOS MERGULHA ENQUANTO LEMOS O TEXTO É MARAVILHOSA

    É tão bom saber que não estamos sozinhos, que todos temos tantos dias, bons, ruins, tanto fazes, seja lá o que for. Se todos os dias fossem iguais, o que seria do amadurecimento né? Que lição a gente ia aprender? Que emoções a gente iria viver??????

    Você é dez, Beca!

    Mil beijos

    Ps: eu sumo dos comentários mas acompanho todos os textos, você sabe haha

  2. Rebeca, lindo seu texto. Acho que tenho todos esses dias, todos os dias, sabe? Cada dia um sentimento intenso diferente. E essa vontade de sumir da própria vida e recomeçar é algo que tenho sempre. O melhor de tudo, é dormir querendo fazer, acordar e fazer. Assim a vida vai mudando e ficando leve.
    Vim aqui também retribuir seu carinho. Seu blog é lindíssimo. Parabéns e sucesso ♥

    http://www.kiridavenk.com.br/2017/02/minha-primeira-playlist-internacional.html

  3. Amei teu texto. Acho que vou imprimir e colar na testa ♥ A gente sempre tem aquele dia, né? São dias assim que o mundo se parece mais real, as pessoas se parecem mais sinceras e a vida parece um pouco mais leve do que realmente é. Não por questões óbvias, mas porque nosso consciente nos mostra isso. E a sensação é ótima. Se perder para se encontrar é uma das melhores definições que já ouvi. A gente se perde para achar o caminho de volta.

  4. Texto muito bem escrito, me encontrei nas suas palavras muitas vezes <3, muitas vezes também quero sumir, mas ao mesmo tempo que estar no lugar, acho que cada paragrafo foi para um dia diferente ou sentimento diferente.
    "E teve aquele dia em que eu quis sumir. Não sumir e fugir de quem eu sou, mas sumir das complicações que eu mesma crio.", a parte que mais amei e me identifiquei

  5. realmente bate sempre aquela vontade de fugir de tudo e só ir viajar pelo mundo, mas infelizmente não podemos fazer isso! Temos que enfrentar o que vier e nos tornar sempre mais fortes <3l

  6. Muito bonito seu texto, sempre temos aqueles dias que queremos fugir dos problemas que criamos sem necessidades ou daquelas preocupações que nos afligem e nos deixam fazer mais nada. Tem dias que simplesmente acordamos mal e não sabemos o porquê ao certo (ou sabemos, mas não queremos pensar que é por tal coisa) e apenas deixamos o dia passar, como se isso fosse alguma forma de nos “melhorar” no dia seguinte, aconteceu comigo outro dia desses.

    beijos,
    deloucostodossomosumpouco.blogspot.com.br

  7. Tem dias em que a gente sente que tem que desaparecer de todo mundo, dos problemas, dar um tempo… eu sinto isso toda, e quero poder fazer isso um dia. é bom tirar um tempo pra gente, recarregar as “baterias” <3

    Adorei o texto e a sua escrita! Parabéns :)

  8. Que texto mais eu, cara! Sempre tenho essa vontade de sumir, seja por motivos bons ou ruins… Acho que faz parte do viver e isso é sinal de que queremos e podemos mais… Que nunca vamos nós acomodar e eu acho isso muito bom. O único problema é não saber lidar com essas vontades.

    • Olá Betânia, seja bem vinda ao blog. Todos temos né? Sumir e não se sentir pressionado, conseguir finalmente descansar de tantas máscaras. Fico feliz que você gostou do texto. Obrigada pelo carinho. Beijo

  9. Esse post me fez pensar em tudo o que estava me prendendo de ser feliz a um tempo atrás, e o momento em que eu liguei o foda-se e exclui tudo e todos da minha vida, só deixei os que somavam. É libertador, sério. Eu ainda tenho dias ruins como todo mundo, mas até os dias ruins de agora são maravilhosos se comparados a como era antes.

  10. Ah, mas que texto gostoso!
    A gente tem dias e dias mesmo, não é? Dias ruins, dias bons, dias maravilhosos, dias péssimos…
    O que mais gosto de pensar, é que sempre há dias e dias. E, aquele dia, em que você estava se sentindo mal, e com vontade de sumir… Passou. E dias melhores virão (ou dias ruins, essa é a vida).
    O importante é aceitar e aprender com tudo isso.
    Adorei seu jeitinho de escrever. Parece um abraço haha.

    Beijos

    • Oii Débora, tudo bem? Fico muito feliz com o teu comentário e pelo carinho. Foi a primeira vez que alguém falou que a minha forma de escrever parece um abraço. Ate twittei HAHAHAA. Obrigada de coração. Beijo

  11. Sabe aquele texto que te descreve? ENTÃO! Obrigada, é tão acolhedor ler algo que praticamente fale sobre nós. Eu vivo querendo sumir, quanto mais eu cresço, quanto mais o tempo passa, mais difícil fica, dá vontade de sumir, fugir… Beijos lindeza, amo seus textos <3

  12. E Teve aquele dia….em que tentei me desligar de tudo e de todos, coloquei mensagem de offline para que todos me entendessem ou foi só para chamar atenção?! Enfim tudo isso porque preciso e queria um tempo, um tempo de recuperação, um tempo de colocar minhas idéias e pensamentos um pouco no lugar, um tempo de ver quem realmente se importa, um tempo de ver quem seria o primeiro a ligar, um tempo de dor, um tempo para as expectativas destruídas novamente, um TEMPO de mim mesma. Para assim começar a RECONSTRUIR UM NOVO DIA!!! Texto Maravilhoso como sempre tocando meu S2, parabéns e parabéns obrigada por mais um “dia”, um bjo.

    • Olá Jéssica, enquanto eu lia o seu comentário eu lembrei de uma frase: :o offline é luxo. Engraçado como temos que nos forçar a desligar e realmente investir tempo em nós. Um dia de cada vez mesmo. Obrigada por participar. Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *