Você não conhece todas as minhas versões. E tudo bem, acredito que temos inúmeras versões de nós mesmos e usamos cada uma conforme necessário. Muitas vezes nem sabemos qual de todas as nossas facetas vai reagir quando a vida bate. E seguimos oscilando com milhões de possibilidades entre o que já sabemos e o que ainda vamos aprender.

É por isso que eu sou apaixonada pela vida e por tudo o que cada oportunidade pode nos trazer. Existem tantas versões minhas, pra tantas outras formas de ser e viver, que nem sei como me sinto quando dizem que me conhecem bem. Fala sério, agora que  eu estou me conhecendo um pouco melhor. Quem é você pra me limitar em um só formato?

Não, você não conhece todas as minhas versões. Eu queria que essa arrogância quando se trata do próximo não existisse. É sério que dentre tantas possibilidades, dias e variantes diferentes pra tudo, não existe espaço pra sermos bons uns com os outros? É sério que quando se trata do próximo tudo o que temos a oferecer é a nossa versão acostumada e sem brilho?

Ok, existem algumas versões clichês, outras versões viciadas em drama, algumas altruístas e outras que não estão tão afim assim. Mas é justamente essa possibilidade de assumir diversas versões que nos protege contra o tédio e ensina diferentes lições. E nada disso impede ou justifica a falta de empatia com o próximo. Ou vai dizer que a sua versão gentil está cansada?!

Você não conhece todas as minhas versões. Isso de se desmontar em versões diferentes nada mais é do que uma metáfora dessa busca contínua por consciência sobre quem somos. É que me incomoda isso de nos permitirmos poucas alternativas, sabe? Sinto o tédio se aproximar quando me apontam como uma só.

Essa é a minha versão cansada dessa hipocrisia social que castra os nossos sentidos para nos tornarmos seres previsíveis e iguais. Eu queria que a gente não se definisse como permanência quando tudo o que a vida traz é movimento. Quantas possibilidade perdemos porque estamos ocupados demais definindo papéis e caminhos pra seguir “pra sempre”? Que tédio!

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

26 comments on “Você não conhece todas as minhas versões”

  1. Nossa, que texto. Me identifiquei tanto! Incrível como funcionamos no automático e perdemos tantos momentos por bobeira. Temos tantas versões, e conforme passa o tempo adquirimos mais e mais. Porque nos conhecemos. Mas, insistimos em ser sempre as versões vagas, irritadas e que não oferecem nada para o próximo.

    http://www.kailagarcia.com

  2. Exatamente as pessoas tentam mostrar o seu melhor lado é difícil encontrar alguém mostrando suas fraquezas. Gostei muito da imagem que ilustrou, a vida é uma porta aberta para mudanças e novas possibilidades!

  3. A grande questão é que as pessoas sentem um medo tremendo daquilo que não conhecem, então elas querem englobar tudo e qualquer coisa em padrões definidinhos. Você é isso. Só.

    Mas, a realidade é que não é possível. Não com pessoas. E menos com coisas. Vou usar um exemplo: hoje comprei um jogo de tigelas para um chá de cozinha. A priori, elas são para comida, certo? Contudo, tenho uma amiga artista que as usa para colocar tintas. Entendeu meu exemplo? rs (adorei divagar sobre esse assunto)

    Não há como sermos uma só coisa, somos uma junção de experiencias, sentimentos, histórias, cicatrizes e cada um vê aquilo que está fadado a ver. Os outros me acham durona, mas eu chego a babar de tanto amor por qualquer coisa fofa. E é assim.

    Amei seu texto, você escreve muito bem!

    Com amor, Eva.
    amavelgirassol.blogspot.com

  4. Seu texto me lembrou um pouco uma frase que amo: “Uma metade transbordando de obscura curiosidade e um apetite voraz por tudo o que é insano. Mas a outra metade é sonhadora e leve, cheia de coragem e lealdade. (Atrás do Espelho).
    Realmente, cada pessoa é um pequeno grande universo cheio de facetas e gostos, e é provável que exitam coisas dentro de nós que ninguém (nem mesmo a gente) nunca vai saber. Mas,d e toda, forma, é sempre bom tentarmos trazer para o mundo coisas boas :)
    Adorei o texto. Você escreve bem demais! *-*

  5. Sua versão cansada dessa hipocrisia toda falou e disse, disse bonito ainda por cima! Às vezes nós mesmos, mesmo vivendo 24h dentro dessas nossas cabeças, descobrimos uma versão nossa que não parecia existir, IMAGINA quem não vive a mesma vida! As pessoas precisam parar de tentar no encaixar no que acham e principalmente esperam que a gente seja.
    Adorei suas palavras!!!!

  6. Ah, é muito isso, Rebeca! Tem gente que acha que conhece a gente, mas nem a gente se conhece direito. Acredito que todos nós temos várias versões para determinados momentos e situações. Adorei o textinho! =)

    Beijos, quebrarosilencio.blogspot.com ❥

  7. Teus textos são demais ♡ Tenho saudades de escrever reflexões assim no meu blog. Também acho que temos várias facetas e não tem nada de errado nisso, apenas significa que somos seres humanos, tridimensionais, apesar de nossa essência na minha opinião permanecer inalterada.

  8. Adorei o post, real! Essa questão de “versões” é complicada, né? Alguns levam para o lado ruim, como algo que te caracteriza ter “duas caras” e tals. Outras, como eu, já considera isso sensacional. Seja o que quiser ser, seja o que tiver de ser. Mudanças para sair do tédio, para inovar e renovar é sempre bom.

  9. bichaaaaaaaaa
    que textão da porra!!!!!!
    “Eu queria que a gente não se definisse como permanência quando tudo o que a vida traz é movimento.”
    Vou tatuar ele na testa!
    Logo eu, essa metamorfose ambulante, alguém vem me dizer que me conhece? Mas, meu bem, nem eu me conheço, baixa a bola!
    Haha
    A gente cansa mesmo dessa hipocrisia toda. Algo que me irrita bastante é gente grossa/sem educação/cruel justificando suas atitudes horríveis com “é meu jeito” “eu sou assim”, AAAAAAAA dá vontade de mandar um “f*da-se!!!!”.
    ai
    você é maravilhosa <3
    mil beijos!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *