Eu li em algum lugar perdido na blogosfera sobre uma pesquisa que afirmava que estar em um relacionamento sério te faz perder alguns amigos. Choquei quando li, mas enfim. Minha opinião é uma só: ninguém perde amigos, alguns são passageiros e outros não. Que mania terrível essa de achar que para alguma coisa nova dar certo a antiga tem que ser deixada de lado, não é?

E outro ponto, quem vira para o namorado no meio do domingo tedioso e fala: “Olha, ou você para de andar com aquele seu amigo espinhento ou eu te deixo”? Não foi a Ayn Rand quem disse que grandes homens não podem ser manipulados? Então, cá entre nós, qual é o relacionamento sério que põem fim a grandes amizades?

Vai lá que tenham aquelas amizades que nem são tão grandes assim. Aquele amigo que não é amigo, mas é o companheiro de balada. E aquela amiga que não é bem amiga, mas vocês se divertem bastante quando dançam juntas. E quem dirá as amizades coloridas, essas determinantemente são decretadas fim.  E realmente por uma ordem natural do universo quando se inicia um relacionamento a tendência é se afastar deste tipo de amizades. Mas elas não eram assim, tão tão tão né?

Dedinhos amiguinhos

O grande diferencial aqui é a relevância de cada amizade. Um relacionamento amoroso – por menos amoroso que seja – não te faz abrir mão de nada. Caso faça, fica como dica para você abrir os olhos. Acredito fielmente na ideia de que as amizades fazem parte da construção do vínculo amoroso. Tudo bem que foi paixão à primeira vista em uma ilha distante onde nenhum amigo estava presente. Mas e depois? Quem te escuta falar do quanto a garota é linda (tá, gostosa vai)? Quem dá um tapa na sua mão pra você não comer o chocolate, só pra você ficar firme na dieta e bem apresentável para o gatinho?

Não estou  argumentando as questões de ciúmes, insegurança ou inversão de valores, pois não cabem aqui. Cada um sabe de si e pronto, não é importante se você tem namorada, amante, a amiga fácil e a amiga mais fácil ainda. A questão é que não é o relacionamento o que te afasta das amizades, e sim as atitudes. Então vai, fala pra mim, que amor é esse que vai contra as amizades se um é a continuação do outro?