Eu permiti que você levasse o meu sorriso contigo, eu sei. Culpa minha, azar o seu. Mas com isso, tudo o que me sobrou foram lágrimas, entende? Então eu resolvi chorar, talvez por toda a minha mania de perfeição e pelos livros que não li ainda. Chorar pela necessidade de ficar longe e perto ao mesmo tempo e pela mania de fugir de mim mesma – voce sabe bem como é.

Chorei pelo meu orgulho sempre ter que ter razão. Chorei por essa nossa mania de “ter que” alguma coisa. E pela nossa falta de interesse no próximo. Chorei toda essa cobrança de ser feliz. E a culpa que a gente carrega desde sempre. Eu chorei pela quebra da expectativa. Eu chorei pelo esperado. Eu chorei pelo que não me permito esperar.

Eu resolvi chorar

E eu chorei porque precisava e porque faz bem, dá uma aliviada na pressão, sabe? Chorei porque queria te mostrar que eu precisava de ti, mesmo não precisando. E com isso, fui contra o meu orgulho. Chorei porque queria um afago e alguém para me lembrar que as coisas vão dar certo no final.

Chorei por ter que esperar o final. Chorei pelas coisas certas e erradas que fiz. Chorei pelas coisas que um dia quis fazer e não fiz. Chorei pelas coisas que jamais poderei admitir ter feito. Chorei por colaborar com toda essa hipocrisia social. Chorei pelos novos acontecimentos e chorei mais ainda pelo que ficou pra trás. Chorei pelo cotidiano mascarado de vida. Chorei pelo medo do novo e pelo medo de nunca me livrar do passado, como sempre.

Eu também chorei porque tive medo de você desistir de quebrar todos os muros que eu construo à minha volta. Chorei a dor da solidão, porque ela não é mais só minha desde que você chegou, sabe? Chorei porque você baixou a minha guarda. Chorei porque eu permiti isso acontecer. Chorei porque dói e sempre vai doer. Chorei por não conseguir ser serena. Chorei por ser tão intensa. Chorei por ser, como se fosse simples.

Chorei porque percebi que viver é um lance insano e em tempo integral. Chorei porque não é possível se proteger e armar a defesa – como eu venho tentando fazer desde sempre. E isso é meio assustador, entende? Chorei por que descobri que a vida vai me tirar do prumo, rir de mim, me corromper e machucar e não existe nada o que eu possa fazer. Chorei pra aliviar um pouco e recomeçar. Ate porque é isso que eu faço de melhor. Então, por favor, devolve o meu sorriso?

Aquela que fez da escrita o próprio divã. Crítica da vida alheia nas horas vagas. Curte um bom texto, vinho e jogar conversa fora. É viciada em paçoca e risadas. Tem coração bobo, cabelo pintado e desastres acumulados na cozinha. Atualmente mora em Sydney – Austrália.

22 comments on “Eu resolvi chorar”

  1. São tantos os motivos que eu choro, mas confesso que de uns anos para cá o choro passou a ser mais interno, com menos lágrimas do que costumava. Sei lá, talvez por não querer parecer fraca, ou por não querer dar explicação, ou por achar que “não tem tanto problema assim, todo mundo passa por isso!”. A verdade é que os choros têm sido cada vez mais raros, porém os motivos continuam presentes. “Chorei por colaborar com toda essa hipocrisia social.” Meu choro diário! Cansada desse bolha estúpida chamada politicamente correto. Esse termo deveria ser abolido, é apenas um nome disfarçado para hipocrisia! “Chorei pelos novos acontecimentos e chorei mais ainda pelo que ficou pra trás.” Sou libriana, qualquer passo para frente significa estar em dúvida de todos os passos para os lados, de toda mudança, da escolha de continuar… É nunca conseguir não pensar no que ficou e no que poderia ter sido “se”! É querida, choro eu daqui e você a 23 horas de distância, mas a internet nos proporciona a beleza do encontro. Um grande beijo!
    Achei as Palavras

  2. Eu sou muito chorona, é uma facilidade incrível, até me irrita as vezes, porque em discussão eu sinto vontade de chorar, sei la porque hahaha, ai a pessoa já fala: AAHH VAI CHORAR. Mas é o meu jeito sabe?
    Sem contar que quando estou muito triste gosto de chorar tudo que eu posso, porque ai a vontade passa.

    Beijos, Love is Colorful

  3. Depois que as lágrimas rolam, a alma fica limpinha, limpinha, cor de aura nova em folha! E aí damos aquela risada gostosa por que foram algumas gotas que nos ajudaram a acalmar o coração de dentro pra fora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *